Santos vira no fim e mantém chance de melhor campanha da Libertadores

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Santos fechou sua participação na fase de grupos da Copa Libertadores com uma suada vitória de virada. Na Vila Belmiro, a equipe da Baixada Santista buscou nos acréscimos o triunfo por 2 a 1 sobre o Defensa y Justicia (ARG), na noite desta terça-feira (20), com um gol de Marcos Leonardo. Com o resultado, os comandados de Cuca chegaram aos 16 pontos e mantiveram a chance de ficar com a melhor campanha da competição, que vale a vantagem de decidir em casa nos mata-matas. Para ficar com a liderança geral, o Palmeiras precisa trooeçar diante do Tigre (ARG), na quarta (21). Já o Defensa y Justicia, que estava se classificando com o empate, acabou sendo eliminado. A segunda colocação do Grupo acabou ficou com o Delfín (EQU), que começou a rodada na lanterna da chave e venceu o Olimpia, fora de casa, por 1 a 0. Na Vila, Cuca pôde contar com o atacante Soteldo. Tudo indicava que ele não voltaria a defender o Santos, que aceitou uma proposta de US$ 7 milhões (cerca de R$ 39 milhões) para negociá-lo com o Al Hilal. Porém, não houve acordo entre o atleta e o clube da Arábia Saudita. Mesmo com a inesperada presença do jogador, a equipe da casa teve dificuldades. Os anfitriões até começaram bem o jogo, rondando a área dos visitantes, mas perderam força ao longo do primeiro tempo e passaram a ceder oportunidades. Braian Romero e Isnaldo tiveram chances até o intervalo, no qual Cuca decidiu colocar Lucas Lourenço no lugar de Jean Mota. A mexida não teve resultado imediato, e o Defensa y Justicia abriu o placar aos seis minutos, quando Braian Romero aproveitou boa jogada de Pazzini pela direita. O Santos quase levou o segundo, mas insistiu em busca da vitória e alcançou o objetivo. Aos 33 minutos, Pará avançou pela direita e cruzou. Wagner Leonardo ficou com a sobra e fez novo cruzamento para Lucas Braga balançar a rede. A virada foi obtida já aos 47: Lucas Braga puxou contra-ataque e deixou Marcos Leonardo sem goleiro para marcar. Desesperado, o Defensa y Justicia foi ao ataque em busca do empate que lhe daria a classificação e quase conseguiu. Pituca salvou em cima da linha. SANTOS João Paulo; Pará (Marcos Leonardo), Luiz Felipe, Luan Peres, Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Diego Pituca, Jobson (Sandry), Jean Mota (Lucas Lourenço); Arthur Gomes (Lucas Braga), Soteldo, Kaio Jorge. T.: Cuca DEFENSA Y JUSTICIA Unsain; David Martínez, Benítez, Frías; Paredes, Enzo Fernández (Acevedo), Isnaldo, Pizzini (Camacho), Rius; Hachen (Merentiel), Braian Romero. T.: Hernán Crespo Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP) Juiz: Leodan Gonzalez (URU) Cartões amarelos: Romero e Martínez (Defensa); Jobson e Lucas Braga (Santos) Gols: Braian Romero, aos 6min do segundo tempo (Defensa); Lucas Braga, aos 32min, e Marcos Leonardo, aos 45min do segundo tempo (Santos)

Deixe um comentário