Bolsonaro diz a árabes que reformas dão segurança sem precedentes a investidores estrangeiros

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Apesar de as reformas administrativa e tributária estarem paradas no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a investidores árabes nesta segunda-feira (19) que o Brasil está promovendo “reformas estruturais” e que elas garantem um ambiente seguro e favorável. Em participação virtual ao lado dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Paulo Guedes (Economia), Bolsonaro fez o discurso de abertura do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes. “As reformas estruturais que estamos promovendo no Brasil garantem um ambiente de negócios atrativo e seguro, um cenário sem precedentes aos investidores estrangeiros”, disse Bolsonaro. O governo, porém, conseguiu aprovar apenas a reforma da Previdência até o momento. Prometidas desde o ano passado, o Executivo só mandou ao Congresso parte de suas propostas de reformas administrativa e tributária. Bolsonaro também disse que seu governo tomou “várias medidas que permitirão a retomada do crescimento econômico e sustentável do Brasil no pós-pandemia”. Mais cedo, a apoiadores, ele também afirmou que o país está saindo da crise. No fórum com países Árabes, Bolsonaro listou investimentos e afirmou que pretende continuar a estreitar laços históricos, pois há “enorme potencial a ser explorado”. O presidente brasileiro disse que a aproximação no campo político tem permitido o país encontrar novos espaços de aproximação em setores estratégicos. “Estejam certos de que nosso governo trabalha e estará sempre disposto a trabalhar para estreitar ainda mais as relações do Brasil com o mundo árabe”, disse Bolsonaro. Segundo o presidente, o intercâmbio entre o Brasil e os países árabes superou a cifra de US$ 11,2 bilhões no ano passado. Além disso, cerca de 30 empresas brasileiras possuem escritórios comerciais e unidades de produção no Oriente Médio. “Países como Emirados Árabes Unidos, Catar e Kuwait, já apresentam expressivos investimentos no Brasil. Essas inversões, tomadas individualmente, variam de US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões. E tenho certeza de que vamos multiplicar esses números”, disse Bolsonaro. Em seu discurso, o presidente afirmou que o Brasil exporta para todos os 22 países membros da Liga Árabe, com destaque para os produtos do agronegócio, e que, entre janeiro e agosto deste ano, essas exportações totalizaram US$ 4,6 bilhões.

Deixe um comentário