Aulas na cidade de SP não devem retornar em setembro, mesmo que parcialmente, afirma Bruno Covas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em entrevista coletiva nesta terça-feira (18), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou que as aulas não devem retornar em setembro, como autorizado e previsto pelo governo de São Paulo de maneira gradual. O anúncio foi feito junto à divulgação da primeira fase do inquérito sorológico desenvolvido pela prefeitura para avaliar a parcela da população de crianças que já contraiu o vírus. Segundo o estudo, 16,1% das crianças de 4 a 14 anos do município possuem anticorpos no sangue para o Sars-CoV-2. A prevalência é maior do que em toda a população adulta de São Paulo, cujo valor está em torno de 11%. A prefeitura irá aplicar mais três fases do estudo para continuar monitorando a incidência do novo coronavírus nas crianças de São Paulo. A primeira fase, divulgada nesta terça, coletou dados apenas de alunos da rede municipal. Nas próximas fases, pretende-se também testar crianças das redes estadual e privada na capital, assim como os membros da família dessas crianças para monitorar a transmissão dentro dos domicílios.

Deixe um comentário