Celso de Mello suspende julgamento que poderia afastar Dallagnol da Lava Jato

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu, na noite desta segunda-feira (17), o julgamento de Deltan Dallagnol no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), marcado para esta terça (18). Ele concordou com a alegação do procurador da Lava Jato de Curitiba de que seu direito de defesa foi cercado. Deltan alegava que houve “diversos episódios de violação à ampla defesa”. O acórdão do procedimento administrativo instaurado contra ele teria sido publicado de forma incompleta, houve atropelo ao se marcar o julgamento antes de “finda a instrução, colhido o interrogatório e apresentadas as alegações finais”, além de indeferidas providências por ele considerada críticas. Deltan seria julgado em processos movidos pelos senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Katia Abreu (PP-TO), que o acusavam de parcialidade na condução da Operação Lava Jato, além de tentativas de interferência no processo político brasileiro.

Deixe um comentário