Ex-funcionário compara programa de Ellen DeGeneres ao filme ‘O Diabo Veste Prada’

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um ex-assistente de câmera do programa de Ellen DeGeneres, 62, comparou o ambiente de trabalho nos bastidores da atração com o mostrado no filme “O Diabo Veste Prada” (2016), que mostra uma chefe ofensiva e exigente, supostamente inspirada na editora da revista Vogue, Anna Wintour. Sem se identificar, o funcionário confirmou, em entrevista a uma rádio australiana, as acusações de que o ambiente de trabalho era tóxico e, segundo o jornal Daily Mail, acrescentou que direitos básicos eram negados aos funcionários, citando o pagamento de horas extras e o fornecimento de água em um dia quente. “Trabalhei lá por pouco mais de um ano”, disse ele na entrevista. “No show há uma cultura de competição. Você é constantemente lembrado de que o programa é esse gigante, e estará lá com ou sem você. É meio como ‘O Diabo Veste Prada'”, completou, destacando que é uma oportunidade apenas de melhorar o currículo. O ex-funcionário disse que as pessoas não podiam ficar na mesma sala que a apresentadora, e lamentou que celebridades estejam defendendo a apresentadora Ellen DeGeneres, opinando sobre como os funcionários são tratados nos bastidores. Entre eles, estão os atores Ashton Kutcher, Katy Perry e Orlando Bloom. A polêmica envolvendo Ellen começou quando dez ex-funcionários relataram ao site BuzzFeed que o ambiente de trabalho nos bastidores do programa era “tóxico”. Eles relataram situações de racismo, medo e intimidação. Posteriormente, outros funcionários também se apresentaram, totalizando 36 acusações. No início do mês, a apresentadora teria se desculpado com sua equipe por meio de uma carta, à qual a US Weekly teve acesso: “No primeiro dia do nosso programa, eu disse a todos que o Ellen DeGeneres Show seria um lugar de felicidade. Obviamente, algo mudou e estou desapontado ao saber que esse não foi o caso.” “Por isso, me desculpem”, teria dito ela na carta. “Quem me conhece sabe que isso é o oposto do que eu acredito e do que eu esperava para o nosso programa”. Ex-funcionários, no entanto, chegaram a dizer ao BuzzFeed, sob anonimato, que seria muito difícil que a apresentadora não soubesse o que acontecia nos bastidores.

Deixe um comentário