Defesa de Palocci diz que ele apresentou provas à PF

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A defesa do ex-ministro Antonio Palocci emitiu uma nota para afirmar que há, sim, provas das acusações que ele fez a Lula e ao banqueiro André Esteves em delação premiada que firmou com a Polícia Federal, e que foi homologada peloministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal) em 2018. Segundo Palocci, Esteves administrava um fundo de propinas para o petista em troca de informações privilegiadas sobre a política de juros do Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central. A coluna revelou neste domingo (16) que a própria PF concluiu que o ex-ministro não apresentou elementos de corroboração para as acusações e que elas foram baseadas em notícias de jornal. O inquérito aberto para investigar as afirmações de Palocci foi encerrado na semana passada. “É natural que investigados neguem o fato delatado, como já ocorreu em diversos inquéritos da operação Lava Jato. É importante dizer que há na investigação da PF prova pericial que comprova a veracidade da colaboração de Palocci. Além disto, existem outros fundos indicados pelo colaborador que ainda não foram investigados pela PF e que confirmam a versão do ex-ministro”, diz o texto, assinado pelo advogado Tracy Reinaldet.

Deixe um comentário