Tia e Sobrinha são suspeitas de dopar e roubar idosos no interior de SP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Tia e sobrinha foram presas nesta quinta-feira (13), suspeitas de dopar e roubar ao menos 16 idosos na região de Itapetininga (172 km de SP). Uma das vítimas foi encontrada morta, em um matagal, logo após a prisão da dupla, de 44 e 24 anos, respectivamente. A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) da cidade chegou até elas após atender a um idoso, idade não informada, em junho. Segundo o delegado Agnaldo Nogueira Ramos, o homem foi abordado pela dupla e, após ser dopado com remédios, foi deixado na zona rural da cidade. “O idoso ficou três dias no mato, acordando e dormindo. Com muito esforço, ele conseguiu se arrastar até a beira da estrada e um casal o resgatou”, afirmou. O delegado disse que as mulheres abordavam idosos na rua, na rodoviária ou em frente a bancos, e “puxavam papo”. “Depois dopavam as vítimas, pegavam cartões e senhas, e faziam saques e empréstimos.” A dupla, disse o policial, misturava dois tipos de tranquilizantes em sucos ou refrigerantes. Idosos também chegaram a ser agredidos para informar senhas. Segundo o delegado, a tia tentou transferir R$ 60 mil de uma vítima para a própria conta. Até o momento, a polícia afirma que a dupla roubou R$ 113 mil de idosos. Uma das vítimas, um aposentado de 78 anos, desapareceu quando saiu de casa com R$ 1.500, segundo a família, para pagar o conserto de um veículo. Um boletim de desaparecimento foi registrado em 29 de julho. A polícia chegou até a tia e sobrinha analisando imagens de câmeras e registros de telefonemas feitos por elas. Ambas, segundo a polícia confessaram os crimes e indicaram um canavial, onde deixaram o idoso, após ser dopado, que não resistiu. O corpo da vítima foi encontrado, no local indicado pelas suspeitas, em avançado estado de decomposição. A defesa da dupla não foi encontrada. A polícia pede que vítimas procurem a DIG de Itapetininga no telefone (15) 3272-1318 ou ligue para o Disque Denúncia (181).

Deixe um comentário