Atlético-GO surpreende e impõem segunda derrota ao Flamengo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – De volta à elite do Campeonato Brasileiro, o Atlético-GO surpreendeu o atual campeão Flamengo. Com gols de Hyuri, Jorginho e Ferrareis, a equipe goiana venceu por 3 a 0, nesta quarta-feira (12), e fez a festa no Estádio Olímpico pela segunda rodada do torneio nacional. O Rubro-negro goiano foi superior a um adversário que ainda parece desencontrado após a saída de Jorge Jesus. O estreante Vagner Mancini montou uma equipe que soube se defender com perfeição e aproveitou cada espaço deixado pelo time de Domènec Torrent. Na próxima rodada, o já pressionado Fla (que soma zero ponto e zero gol na competição) visita o Coritiba, sábado, 19h30, no Couto Pereira. Os atleticanos encaram em casa o Sport, domingo, às 19h. Após a derrota na estreia, o Flamengo fez um jogo irreconhecível diante dos goianos. Espaçado, sem imaginação e exposto na defesa, o time que levantou o Brasileiro e a Libertadores no ano passado foi presa muito fácil para os mandantes, especialmente na primeira etapa. A equipe cresceu um pouco na etapa final, mas sucumbiu ao nocaute atleticano. Sem forças para reagir, a equipe foi apenas uma sombra do time que encantou o Brasil e a América do Sul recentemente. Há 150 dias sem disputar um jogo oficial sequer, o Atlético-GO se impôs ao Flamengo com autoridade. O time de Vagner Mancini jogou de forma muito organizada e se valeu de uma atuação abaixo da média do adversário. Com muito apetite, os atleticanos foram superiores nas jogadas de lado e tomaram conta do meio sem serem incomodados. Ante um Flamengo irreconhecível, os donos da casa entraram ligados e souberam aproveitar as oportunidades criadas. Na avenida em que se transformou o lado direito da defesa do Flamengo, o lateral-esquerdo Nicolas sobrou em campo e levou a melhor em todos os confrontos diretos. Por ali e também pelo lado direito, Ferrareis e Everton Felipe também se criaram e levaram muito perigo à defesa adversária, que bateu cabeça ante a velocidade do Atlético. Em uma noite tão ruim de todo o time, o que mais chamou a atenção foi a fragilidade do coletivo. Em seu segundo jogo, Domènec improvisou Rodrigo Caio na vaga de Rafinha (com dores no tornozelo) e barrou Arrascaeta, que deu vaga a Vitinho. As mexidas foram desastrosas e o Fla só subiu de produção quando os titulares entraram em campo. Ainda assim, ele sacrificou Everton Ribeiro para colocar em campo o camisa 14. A equipe cresceu, mas não teve forças para reagir. OS GOLS Aos 14 minutos do primeiro tempo, Hyuri recebeu cruzamento de Ferrareis e abriu a contagem. Aos 31min, Jorginho driblou Vitinho, bateu de longe e ampliou. Aos 35, Ferrareis finalizou um contra-ataque e marcou, mas o VAR apontou impedimento no lance. Na etapa fina, aos 15 minutos, Ferrareis acertou uma bomba de longe e fez o terceiro. Aos 37, Diego Alves se enrolou com o rival e foi expulso. ATLÉTICO-GO Jean; Dudu (Moacir), Éder, Gilvan, Nicolas; Edson, Marlon Freitas, Everton Felipe, Jorginho (Willian Maranhão), Gustavo Ferrareis (Chico); Hyuri (Matheus Vargas). T.: Vágner Mancini FLAMENGO Diego Alves; Rodrigo Caio, Léo Pereira, Gustavo Henrique (Rafinha); Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Éverton Ribeiro (Arrascaeta), Vitinho (Pedro); Bruno Henrique, Gabigol (César). T.: Domènec Torrent Estádio: Olímpico, em Goiânia (GO) Juiz: Luiz Flávio de Oliveira (SP) Cartões amarelos: Edson (Atlético-GO); Rafinha (Flamengo) Cartão vermelho: Diego Alves (Flamengo) Gols: Hyuri, aos 15min, e Jorginho, aos 31min do primeiro tempo, e Ferrareis, aos 15min do segundo tempo

Deixe um comentário