Britney Spears gastou mais de R$ 5 milhões para decidir tutela, diz site

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cantora Britney Spears, 38, gastou mais de US$ 1 milhão (o equivalente a R$ 5,4 milhões) em taxas do processo para decidir sobre a sua tutela no ano passado. As informações são do site E! News. Os gastos foram detalhados em novos documentos na Justiça. Segundo eles, ela pagou a consultores e advogados em 2019 o valor de US$ 1.202.504,30. O pai dela, Jamie Spears, que tem a tutela da artista desde 2008, recebeu aproximadamente US$ 128 mil (aproximadamente R$ 700 mil) pelo papel de tutor. Essa posição foi renunciada em setembro de 2019 por conta de problemas de saúde. Até o dia 22 de agosto, quem tem a tutela legal de Britney é Jodi Montgomery. O site aponta ainda que a cantora gastou o equivalente a quase R$ 500 mil em viagens para as ilhas Turks e Caicos e Miami. Um subsídio semanal também foi recebido por ela para que fosse gasto da maneira que ela quisesse. Pelo menos R$ 5 milhões foram gastos por Britney nesse período para fazer reparos na casa após danos causados por dois incêndios. Em 2019, advogados de Britney entraram com uma medida cautelar temporária contra o ex-empresário da cantora, Sam Lutfi, que deveria ficar a pelo menos 200 metros dela. Britney estava desde 2008 sob tutela de seu pai, Jamie Spears, quando foi hospitalizada após o episódio em que atacou o carro de um paparazzo e passou a ser considerada incapaz de administrar sua carreira e renda. Segundo o site americano TMZ, Sam Lutfi teria justamente tentando minar os termos dessa tutela, enviando mensagens de texto para a mãe de Britney, Lynne Spears, tentando convencê-la a “interromper e assumir” os cuidados da filha.

Deixe um comentário