Parque Cultural Casa do Governador é aberto para visitação pública

As visitas são gratuitas e vão acontecer sempre às terças-feiras e quintas-feiras, das 8h às 17h
Parque Cultural Casa do Governador. (Foto: Rodrigo Araújo/Governo-ES)

A população capixaba já pode conhecer a área onde está instalada a Residência Oficial do Governo do Estado, na Praia da Costa, em Vila Velha. Ontem (28), o Governo do Estado realizou a abertura oficial do Parque Cultural Casa do Governador. Durante o evento, foi aberta uma exposição com 21 esculturas de artistas capixabas e de outros estados do Brasil.

A partir da próxima segunda-feira (30), os interessados já podem agendar visitas ao Parque Cultural Casa do Governador, pelo telefone (27) 3636-1032, de segunda-feira a sexta-feira. As visitas são gratuitas e vão acontecer sempre às terças-feiras e quintas-feiras, das 8h às 17h, com o acompanhamento de um mediador do Governo do Estado.

Os três eixos temáticos do projeto – Ambiental, Histórico e Artístico – são explorados nos 93 mil metros quadrados de área disponíveis para a visitação. No eixo Artístico, os visitantes vão poder conhecer as 21 obras de arte, sendo 10 temporárias e 11 permanentes, selecionadas pela Secretaria da Cultura (Secult), por meio de um edital que foi lançado em 2021. O investimento é de R$ 1,3 milhão.

“Estamos fazendo um Parque Cultural à céu aberto com obras de artistas capixabas e de fora do Estado. Teremos exposições permanentes e o local está se transformando em um local sustentável com reutilização de água das chuvas e energia solar. Estamos avançando também na recomposição de espécies nativas. Essa é uma oportunidade a mais para os estudantes, turistas e, especialmente, para toda a nossa população”, afirmou o governador.

Casagrande prosseguiu: “Assim como o Palácio Anchieta, sede do Executivo Estadual, é um monumento da história capixaba, agora o Parque Cultural Casa do Governador será um local de cultura e proteção do meio ambiente. Um projeto diferenciado, pois poucos lugares tem um ambiente lindo e que será um centro de estudo. Teremos ainda concursos para que os artistas tenham a oportunidade de expor suas obras neste espaço.”

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, ressaltou a potência artística e histórica que tem o Parque Cultural Casa do Governador. “Primeiro tem o simbolismo do governador abrir ao público a Residência Oficial como um espaço de arte e meio ambiente. O Parque Cultural passará a integrar o nosso circuito de arte contemporânea e uma excelente opção de passeio para os capixabas e para os nossos visitantes. O local está no nosso imaginário e as expectativas do público para essa abertura são as melhores”, pontuou.

A diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Cristina Engel, que coordena o projeto junto com a primeira-dama do Estado, Maria Virginia Casagrande, comentou sobre o que o espaço oferece aos visitantes.

“O Parque já tem uma vocação natural em termos de beleza cênica. Então, só isso já é um grande atrativo para conhecer o local. Também tem uma importância histórica pelo fato de ser a Residência Oficial dos governadores do Estado e, dentro desse eixo, o histórico. São muitos pontos que podem ser explorados. Também identificamos um grande potencial para transformar o local em um parque a céu aberto, com a inserção das obras de arte, o que torna o espaço ainda mais enriquecedor. Sem dúvida quem vier ao local ficará encantado com tudo o que o Parque oferece”, explicou Cristina Engel. 

A vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, também participou do evento. “Os capixabas terão contato direto com as obras de arte, com a tecnologia e muito mais que este Parque irá oferecer. Vila Velha que abriga o maior símbolo cultural e religioso do nosso Estado, que é o Convento da Penha, e agora terá um sonho realizado para muitos com a abertura desse Parque. Porque nós, enquanto agentes públicos, temos que concretizar sonhos”, declarou.

O Parque
A ideia do Parque Cultural Casa do Governador foi concebida pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapes) e pela Secretaria da Cultura, com a participação da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes).

A diretora-presidente da Fapes também explicou que, além dos aspectos ambientais, históricos e culturais, há um quarto tema que está sendo trabalhado. “Existe um eixo adicional, que colocamos com os demais eixos, que é o tecnológico. Dentro desse conceito, todos os telhados das edificações existentes ou a construir receberão placas fotovoltaicas, cujo resultado será a autonomia do local em termos de energia. Temos uma já instalada que serve somente de demonstrativo de energia renovável, mas em breve as demais também estarão funcionando”, frisou Cristina Engel.

Também no âmbito tecnológico, a diretora-presidente da Fapes destacou que foi desenvolvido um aplicativo gratuito que vai permitir que o visitante aprofunde seu conhecimento, por meio da leitura de alguns QR Codes instalados nas obras de arte e em outros pontos de interesse. “O visitante poderá ampliar as informações, seja em relação aos artistas das obras, aos ecossistemas, à própria residência ou, ainda, curiosidades do lugar”, acrescentou.

Cristina Engel frisou ainda a preocupação do governador Renato Casagrande em tornar a Residência Oficial um espaço aberto ao público. “Logo que assumimos a gestão, o governador me informou que queria tornar o local aberto. Nós pegamos a ideia e a transformamos nesse projeto do Parque. A Residência é isolada das pessoas e, por isso, projetamos torná-la acessível a todos para que a população se aproxime da Residência, do Parque e do Governo do Estado”, disse.

Para elaborar o projeto do Parque Cultural Casa do Governador, duas instituições foram envolvidas, a Ufes e o Ifes, com um total de 21 profissionais, sendo cinco doutores especialistas em diversas áreas e cinco estudantes de graduação. Além da equipe de projeto, também compõe a parceria a Secult, a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), o Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER-ES) e a Fapes.

Exposição das obras de arte
Ao todo, 21 obras estão expostas no Parque, sendo 10 temporárias e 11 permanentes. Os artistas são: Ale Gabeira (ES); Tonil Braz (MG); Christina Bastos (ES); Elvys Chaves e Carlo Schiavini (ES); Geisa Silva (ES); Iagor Peres (RJ); Isabela Roriz (RJ); Maria Tereza Aigner & Thiago Sobreiro (ES); Rick Rodrigues & Luccas Martins (ES); Wayner Tristão (ES); Sandro Novaes (ES); Estela Sokol (SP); Julio Tigre (ES); Fernando Velásquez (Uruguay-SP); Fernando Augusto (ES); Narcélio Dantas (CE); Kyria Oliveira (ES); Marilá Dordot (MG); Natan Dias (ES); Bea Martins (RJ) e Alexandre Vogler (RJ).

Deixe um comentário