Elisa Lucinda volta atrás e pede perdão ao Padre Fábio de Melo

Na semana passada, a atriz afirmou que não acredita no celibato do religioso
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Elisa Lucinda e Padre Fábio de Melo. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Elisa Lucinda encerrou de vez a polêmica com o Padre Fábio de Melo. Na semana passada, a atriz colocou em dúvida o celibato do sacerdote. “Só pra não deixar mais dúvidas: errei em julgar previamente nosso querido padre Fábio de Melo, ainda que eu seja uma crítica do celibato como regra. Tenho conversado pessoalmente com ele e está tudo bem. Combinamos um café”, garantiu, via Twitter.

No Instagram, rede social onde a confusão se instaurou, Elisa, que pode ser vista na série “Desjuntados”, pediu desculpas ao religioso. “Perdão. Não quero guerra, ainda mais com este padre que tem uma pregação do evangelho tão libertadora”, disse.

Padre Fábio de Melo mandou indireta para Elisa Lucinda

Padre Fábio de Melo segue sem se pronunciar publicamente sobre o assunto. No entanto, uma postagem dele, realizada ontem, despertou a atenção dos seguidores, que acreditaram se tratar de uma mensagem para Elisa. “Quem me põe diante de Deus não são os questionamentos da razão. Quem me põe diante Dele é a quietude mental”, escreveu.

Com o cessar da polêmica, internautas elogiaram a postura de Elisa e Fábio. “Gente adulta faz assim”, escreveu uma seguidora da atriz. “Coragem é assumir as próprias falhas. Parabéns ao padre pela abertura ao diálogo”, disse outra fã.

O que aconteceu entre Elisa Lucinda e Padre Fábio de Melo

Na última terça-feira (26), Padre Fábio de Melo compartilhou uma foto onde exibia look estiloso diante de uma paisagem bucólica. Elisa Lucinda comentou: “Tô te achando muito boy e sedutor”.

A partir daí, Elisa resolveu dar opiniões sobre o celibato do padre. “Sou contra o celibato. Com todo respeito que te tenho, não acredito no teu. E concordo”, disse a atriz. Depois de receber muitas críticas, ela resolveu se justificar: “Não há ofensa em minhas palavras. Não considero sexo pecado. Acho um atraso da igreja tal rito”, defendeu.

Elisa respondeu também às acusações de intolerância religiosa. “Não estou intolerante e sim, crítica. Eu conheço muita gente que o acha atraente e não vejo erro nenhum nisso”, confessou.

Deixe um comentário