Confaz autoriza ES e mais seis estados a isentarem kit intubação de ICMS

Também foi autorizada prorrogação de parcelamentos em alguns estados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
O kit intubação passará a ser isento de ICMS) em sete estados. (Foto: Ingrid Vasconcelos/Agência Minas)

Usado pelas unidades de saúde no enfrentamento à pandemia de covid-19, o kit intubação passará a ser isento de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em sete estados: Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Santa Catarina e Tocantins. A decisão foi tomada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que reúne os secretários de Fazenda dos 26 estados e do Distrito Federal.

O encontro ocorreu na segunda-feira (31), mas só foi divulgado ontem (2) pela Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia. A isenção de ICMS também foi estendida ao transporte desses equipamentos e às importações diretas feitas pela própria unidade de saúde.

Como parte das medidas de ajuda à pandemia, o Confaz autorizou que as unidades da Federação prorroguem programas de parcelamentos e de quitação de dívidas fiscais, com o objetivo de acelerar a retomada do crescimento e a geração de empregos. O comunicado não divulgou quais estados foram beneficiados.

A reunião extraordinária aprovou ainda a adesão do Mato Grosso do Sul e de Goiás ao convênio que isenta o ICMS na venda de medicamento destinado ao tratamento da Atrofia Muscular Espinal (AME). Com essa decisão, sobe para 23 o número de unidades da Federação autorizadas a conceder o benefício para tratamento da doença.

Por Wellton Máximo/Agência Brasil – Brasília

Deixe um comentário