Mãe de Bolsonaro recebe 2ª dose da vacina Coronavac

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A mãe do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Olinda Bolsonaro, 93, recebeu na manhã desta segunda (8) a segunda dose da Coronavac, vacina contra o coronavírus, em Eldorado, no interior de São Paulo. Segundo a prefeitura, Olinda foi vacinada em casa por uma equipe de saúde do município. Ela recebeu a primeira dose da Coronavac em 12 de fevereiro e, após 24 dias, recebeu a segunda dose às 10h30 desta segunda. A Coronavac foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, ligada ao governo João Doria (PSDB). Durante meses, Bolsonaro tratou a vacina com desconfiança e chegou a chamá-la de “vacina chinesa de Doria”. Nesta segunda-feira, durante coletiva de imprensa, o governador comemorou a vacinação da idosa. “Quero registrar minha alegria com a notícia de que Olinda Bolsonaro acaba de receber a segunda dose da vacina do Butantan, a Coronavac, em Eldorado. A senhora está salva com a vacina do Butantan. A senhora deu um exemplo de amor à vida.” Além de comentários lançando desconfiança sobre a Coronavac, Bolsonaro também chegou a afirmar que não compraria o imunizante. No entanto, a vacina produzida pelo Butantan é que tem garantido o avanço da vacinação no país. Dos cerca de 8,2 milhões de brasileiros imunizados no Brasil, 70% receberam doses da Coronavac. Bolsonaro chegou a dizer em uma live que sua mãe recebeu o imunizante de Oxford/Astrazeneca. No vídeo, ele mostrou um papel rasgado que seria a reprodução do cartão de vacina da mãe e disse que a vacinação foi usada para fazer “politicagem”. “O cara [enfermeiro] vacinou minha mãe e foi embora. Duas horas depois o cara volta lá todo apavorado, chama lá a pessoa que acompanha minha mãe, pega o cartão de vacina dela, que é este aqui e rasga. E entrega para minha mãe o cartão escrito embaixo ‘Butantan”, disse o presidente. Depois do relato de Bolsonaro, a Prefeitura de Eldorado informou que abriu uma sindicância administrativa para apurar se houve erro ou mudança no cartão de vacinação. A administração municipal disse que a investigação ainda não foi concluída. Nesta segunda, a equipe de saúde da prefeitura foi autorizada pelas filhas Vânia e Denise a registrar imagens da segunda aplicação da vacina em Olinda.

Deixe um comentário