Yudi Tamashiro diz que saía do Bom Dia & Cia direto para casa de prostituição

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O apresentador e músico Yudi Tamashiro, 28, revelou em entrevista ao Flow Podcast que costumava sair do programa Bom Dia & Cia (SBT), que comandou por sete anos, para ir direto para algumas casas de prostituição na época em que tinha 18 anos. “Mas eu mais conversava com as garotas do que fazia [sexo] mesmo. Porque eu queria dividir coisas que eu não podia dividir com outras pessoas. Conversando, eu ficava muito louco e emendava uma balada. Se não arrumasse uma menina na balada, emendava para uma casa de swing. Ou então já ia virado para o Bom Dia & Cia”, conta. Segundo ele, na época não havia limites. O apresentador se acostumou com uma vida desregrada e cheia de vícios. “Você está com 18 anos e tem pique para ficar três dias virado. Fui nessa rotina e cheguei em um momento em que pensei: ‘Não. O Cássio [nome verdadeiro] da infância tinha um sonho de viver da arte, ter voz para influenciar outras pessoas de uma forma positiva. Para tirar a molecada de onde eu vim'”, emendou. Yudi diz que só parou para refletir o dia em que teve de deixar os estúdios do SBT às pressas para poder vomitar após ter misturado bebidas na madrugada anterior. Depois disso, pediu demissão. Ele queria fazer uma transição de carreira da fase infantojuvenil para a adulta. “Vomitei a minha vida toda na privada. Foi o primeiro momento que eu senti medo, porque até o momento eu não sentia medo de nada. Meus pais falavam as coisas para mim e eu falava: ‘Eu que pago as contas, eu conquistei todas as coisas através do meu trabalho’. Naquele momento vi que não dava mais”, contou. Depois de pedir demissão a Silvio Santos, contou que o apresentador e dono da emissora ofereceu a ele um papel em “Chiquititas”, mas que ele não aceitou. Ao sair do SBT, Yudi foi participar de A Fazenda (Record). “Foi muito bom. Eu me comuniquei com o público que tinha a minha idade. E quando eu saí comecei a fazer revistas jovens, matinê”, diz. Ele reflete: “A felicidade não está em fama, dinheiro e mulheres. A felicidade que encontrei por completo foi quando me converti. Senti paz”, concluiu. Em 2019, Yudi já falava que tinha dado uma pausa na carreira e mudado completamente seus hábitos. Convertido há cinco anos pela igreja evangélica, se dedica integralmente à vida religiosa. “Eu já cantei, dancei, apresentei, mas o meu lado espiritual foi sempre muito forte e agora chegou o momento que eu senti o chamado no meu coração. Senti Deus falando comigo: ‘agora você já conquistou tudo que queria e vai usar sua história para ajudar outras pessoas'”, disse em entrevista à reportagem. Yudi considera a mudança “um grande desafio” e afirma que álcool e sexo estão em seu passado. “Não estou bebendo, não estou transando, não estou fazendo nada. Estou esperando a vontade de Deus. É isso que escolhi para minha vida, é isso que está me fazendo bem”, disse à época.

Deixe um comentário